2Invoquei o SENHOR com toda a confiança;

Ele inclinou-se para mim e ouviu o meu clamor.
3Tirou-me dum poço fatal, dum charco de lodo;
assentou os meus pés sobre a rocha

e deu firmeza aos meus passos.
4Ele pôs nos meus lábios um cântico novo,

um hino de louvor ao nosso Deus.
Muitos, ao verem isto, hão-de comover-se,

hão-de pôr a sua confiança no SENHOR.
5Feliz o homem que confia no SENHOR

e não se volta para os idólatras,
para os que seguem a mentira.
6Grandes coisas fizeste por nós, SENHOR, meu Deus;

não há ninguém igual a ti!
Quantas maravilhas e desígnios em nosso favor!

Quisera anunciá-los e proclamá-los,
mas são tantos que não se podem contar.
7Não quiseste sacrifícios nem oblações,

mas abriste-me os ouvidos para escutar;
não pediste holocaustos nem vítimas.
8Então eu disse: «Aqui estou!

No livro da Lei está escrito
aquilo que devo fazer.»
9Esse é o meu desejo, ó meu Deus;

a tua lei está dentro do meu coração.
10Anunciei a tua justiça na grande assembleia;

Tu bem sabes, SENHOR, que não fechei os meus lábios.
11Não escondi a tua justiça no fundo do coração;

proclamei a tua fidelidade e a tua salvação.
Não ocultei à grande assembleia

a tua bondade e a tua verdade.
12SENHOR, não me recuses a tua ternura;

que a tua graça e a tua verdade me protejam sempre!
13Males sem conta me cercam;

as minhas iniquidades caem sobre mim, sem que as possa ver!
São mais numerosas que os cabelos da minha cabeça;

por isso, o meu ânimo desfalece.
14SENHOR, vem em meu auxílio,

vem depressa socorrer-me!
15Fiquem confundidos e cobertos de vergonha

os que procuram tirar-me a vida.
Retrocedam e corem de vergonha

os que desejam a minha desgraça.
16Fiquem atónitos e cheios de vergonha

os que troçam de mim.
17Mas alegrem-se e exultem em ti todos os que te procuram.

Digam sem cessar os que desejam a tua salvação:
«O SENHOR é grande!»
18Eu, porém, sou pobre e miserável:

ó Deus, cuida de mim.
Tu és o meu auxílio e o meu libertador:

ó meu Deus, não tardes!

Lido aqui!

Anúncios